Uma empresa mantinha elevados os rácios de produtividade e qualidade dos seus produtos. A empresa tinha recebido recentemente uma encomenda muito importante, quando a máquina principal avariou. Toda a produção dependia do funcionamento dessa máquina, por isso as linhas pararam.

Rapidamente os técnicos de manutenção foram solicitados para resolver a situação. Começaram por abrir a máquina e ao fim de algumas horas a fazer diagnóstico, não encontraram o problema.

O diretor da empresa percebeu que aquela avaria poderia trazer sérios prejuízos e atrasar a entrega da encomenda importante que tinham recebido. Nesse sentido, solicitou aos engenheiros que atuassem de imediato e procurassem identificar o problema.

Consciente do estado da encomenda e ao fim de algumas horas sem resposta, o diretor solicitou que fosse chamado o engenheiro especialista da máquina, com a máxima urgência.

O engenheiro chegou com uma mala cheia de ferramentas e logo se apressou a pôr as mãos à obra. Em frente à máquina, começou por fazer alguns testes, abanou com a cabeça e exclamou:

– Não é o que eu pensava!

O diretor preocupado, pediu-lhe:

– Faça tudo o que puder para pôr a máquina a trabalhar! Nós pagamos!

Sem perder tempo, o engenheiro voltou a abrir a máquina e observou com atenção. Depois de pensar por alguns instantes, tirou da sua mala, uma pequena chave de fendas e apertou um parafuso muito pequeno com duas voltas. Depois de fechar a máquina, solicitou aos técnicos que a voltassem a ligar.

Para espanto de todos a máquina estava a trabalhar perfeitamente. O diretor da empresa respirou de alívio e agradeceu. Satisfeito com o trabalho e impressionado com a eficácia do engenheiro, chamou-o ao seu escritório para lhe pagar o serviço:

– Quanto lhe devo?

– São 500€ – respondeu o engenheiro sem hesitar.

– Tanto dinheiro pelo trabalho de apertar um simples parafuso?

– Não! O trabalho de apertar o parafuso custa apenas 1€. O restante dinheiro é para pagar a arte de saber qual o parafuso e como deve ser apertado!

Qual o valor do seu trabalho?

Quando contratamos alguém para a nossa equipa ou empresa, não estamos à espera que ela trabalhe para executar apenas uma tarefa de forma repetitiva, ao longo de 8 horas de trabalho, como acontecia na época da revolução industrial de Chaplin.

Contratamos uma pessoa pelo valor que ela traz para a empresa. É a experiência, o conhecimento e a sabedoria dessa pessoa que vai permitir que ela seja proativa e identifique pontos de melhoria. Que ela saiba o que tem que ser feito e de que forma deve ser feita.

Esperamos que a pessoa use as suas capacidades para alcançar melhores resultados e encontrar formas novas e diferentes de fazer as coisas.

Artigos Semelhantes

Era uma vez uma equipa.

Junho 4th, 2020|0 Comments

Era uma vez uma equipa… “Era uma vez uma equipa, constituída por quatro pessoas, que se chamavam: Toda a Gente, Alguém, Qualquer Um e Ninguém. Havia um trabalho importante para fazer e Toda a [...]

O Crescimento do Bambú

Maio 28th, 2020|0 Comments

Ao fundo de um jardim, um velhote tinha plantado uns bambus. Certo dia, quando o seu neto o visitava, levou-o a ver os bambus já crescidos. Enquanto caminhavam, o avô explicava ao seu neto: [...]

O Engenheiro e o Parafuso

Maio 19th, 2020|0 Comments

Uma empresa mantinha elevados os rácios de produtividade e qualidade dos seus produtos. A empresa tinha recebido recentemente uma encomenda muito importante, quando a máquina principal avariou. Toda a produção dependia do funcionamento dessa [...]

O Velho e o Relógio

Maio 12th, 2020|0 Comments

Numa pequena aldeia morava um homem já idoso, o seu filho visitava-o todas as semanas, davam um passeio e conversavam por horas. Um desses dias, quando o filho visitava o seu pai, foi surpreendido [...]